sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Treino no Couto Pereira - 31/10

http://www.youtube.com/v/DPFQkHGP-Ik?autohide=1&version=3&attribution_tag=FOzCR6sdzZ5nPBY2ryf2uA&showinfo=1&autohide=1&autoplay=1&feature=share

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

O Coritiba não perderia para ninguém

O Coritiba recebeu o então vice-líder do campeonato e goleou.

Jogando com muita qualidade, a equipe não tomou conhecimento do favorito e com menos de cinco minutos já estava vencendo pelo placar de 2 x 0. O gol “contra” relâmpago aos 15 segundos facilitou em muito a tarefa coxa-branca. E foi ficando cada vez mais fácil, quando o craque Alex teve liberdade para virar e equilibra o corpo, finalizando contra o gol do veteraníssimo Dida marcando o segundo gol.

Com a tranquilidade conquistada, a equipe teve calma para colocar em pratica a tática e a estratégia treinada durante semana. O excelente técnico Péricles Chamusca, sacrificou a incerta Copa Sul Americana, treinando o time titular, pensando em salvar o fim da temporada, e preparar a temporada 2014. Por que não, manter o bom treinador preparando o projeto do ano que vem.

O tempo foi muito bem aproveitado, evidenciado na jogada ensaiada que contou com a ajuda do lateral Pará, para traduzir-se em gol.

A equipe esta mais equilibrada. Mais organizado, com um formato tático que foi mantido mesmo com a vitória parcial conquistada logo aos 5 minutos iniciais. A equipe não abandonou o combinado no vestiário e fez valer sua superioridade e ainda marcou mais um belo gol no primeiro tempo. O atacante Júlio Cesar, que fez seu melhor jogo com a camisa do Coritiba, deu uma bela assistência para Robinho marcou seu gol.

Com 3 X 0, a equipe administrou o jogo até o fim do primeiro tempo. Na volta a equipe manteve as virtudes do primeiro tempo e ainda marcou o quarto, com mais uma bela jogada de Júlio Cesar e o gol do fraco Geraldo. Entendo a admiração da torcida pelo folclórico atacante angolano, mas o desperdício de lances beira ao ridículo. Não tenho o “escolte” do jogo, mas a diferença de desarmes entre as equipes neste jogo foi absurda. E boa parte destas, aconteceu em jogadas infrutíferas do esforçado Geraldo. Para nossa alegria ele não comprometeu como no passado.

Todos jogaram bem. O goleiro Vanderley foi pouco exigido. Os laterais deram inúmeras opções de jogadas que aumentam em muito a criatividade de todos. Neste setor o técnico Chamusca deu mais uma lição ao aprendiz Marquinhos Santos. Mesmo com o salto de qualidade do setor ele promoveu a substituição do excelente Gil pelo decadente Vitor Ferraz, com o intuito de fazê-lo crescer junto com a boa fase da equipe, ganhando opções ao grupo e conquistando a simpatia de todos.

A zaga esteve perfeita. Leandro Almeida era o marcador do craque Barcos que nada fez no jogo. Sem ressalvas para o setor. Assim como o meio campo que teve o craque Willian responsável em parar o excelente Cleber Gladiador. Com força e lealdade, Willian anulou o atacante gremista. Junior Urso apesar de estabanado esteve disciplinado na marcação e atento às possibilidades de criar jogadas. Aumentando o numero de jogadores na criação de deram um verdade show. Tanto Robinho, quando Júlio Cesar e o craque Alex estiveram soberbos. E com eles em alta ficou fácil golear o forte time gaúcho. O Coritiba fez o jogo ficar fácil. Foi tão fácil que o limitado Geraldo pensou que fosse um atletiba e em atletiba ele mete gol. É claro que estou brincando, entretanto, quando o jogo fica fácil ele pode se dar ao luxo de perder bolas lá na frente que o sistema defensivo esteve sempre bem posicionado. Méritos totais aos jogadores e a perfeita escalação do time, responsabilidade do excelente técnico Péricles Chamusca, o cara que melhor trabalhou no jogo de domingo.

O Coxa jogou mais e goleou. Agora faz dois jogos foras de casa, onde poderá comprovar a nova e boa fase do time. Estamos vivos.

Câmera Coxa Coritiba 4 x 0 Grêmio

Câmera Coxa Coritiba 4 x 0 Grêmio

Câmera Coxa Coritiba 4 x 0 Grêmio

Coritiba O Maior Bandeirão do Brasil

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Acabou a copa sul americana para o Coritiba

Acabou a copa sul americana para o Coritiba.

O time reserva foi até a Colômbia e perdeu o segundo jogo contra a limitada equipe do Itagui.

Com a cabeça na fuga do rebaixamento, tivemos que depositar confiança em jogadores que, sob o comando de Péricles Chamusca estão perdendo espaço na equipe. Vou lembra-los que, pelo menos sete destes eram titulares do ex-treinador. Jogadores que ia afundando junto com o aprendiz Marquinhos Santos.

Dareis nomes. Vitor Ferraz, Dudu, Lincoln, Bottinelli e Bill. Jogadores que pouco acrescentaram á equipe, e somados á Escudeiro, Iberbia, Chico, Vitor Junior foram ineficientes, evidenciaram a falta de apetite ofensivo da equipe. Mesmo que estes últimos tivesse feito um bom jogo. Sem ser determinantes para uma possível vitória da equipe.

Entretanto, mesmo com todos os problemas, Bill teve duas chances claras de marcar. No primeiro tempo em um cruzamento perfeito de Iberbia, Bil deu dois passos para frente, demonstrando uma falta de inteligência sem tamanho, já que a bola chegaria á sua cabeça, caso ele ficasse parado. E no segundo tempo, quando ele, facilmente abriu para esquerda, deixando três zagueiros inocentes para o lado e era só acertar o gol. Mas, de dentro na área, sem ninguém á sua frente ele isolou a bola para fora, desperdiçando a principal chance do jogo. No lance seguinte, em falhas sucessivas da zaga, o time colombiano chegou ao gol da vitória. Todo o sistema defensivo falhou. E o bom Quiñones marcou seu segundo gol.

E importante destacar o desgaste dos jogadores, que segundo a imprensa que cobriu o evento, precisou viajar quase que 24 horas. Com mudanças de aviões e ate transporte terrestre por meio de ônibus. Mesmo com o desgaste a equipe foi superior em muitos momentos, porem não teve a competência de marcar os gols necessários para a classificação. É claro que explica, porém não justifica.

Agora é concentrar-se na fuga do rebaixamento e reiniciar o bom planejamento para 2014. Isto mesmo: bom planejamento, que só foi falho na escolha do comandante. Marquinhos Santos não tinha competência de fazer a equipe jogar. A temporada era longa. Com um pouco mais de qualidade na visão geral e escolhas acertadas a equipe estaria facilmente, brigando lá na frente no campeonato brasileiro. Mas, eu tinha dito isto desde o começo do ano.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Coritiba x Cruzeiro - Recepção ao Time

Coritiba 2 x 1 Cruzeiro - GOLS - Brasileirão - 20/10/2013

O Coritiba recebeu o líder e virtual campeão brasileiro e venceu. Em tarde de festa e bom futebol o Cruzeiro sucumbiu à força do Coritiba.

A equipe já começou com a sensação da vitória, pois a sua torcida fez uma bela festa na recepção dos jogadores. Segundo o técnico Péricles Chamusca a festa era comparável às festas das vitorias e de títulos.

Desta forma a equipe já entrou em campo embalado pela torcida. Sem o já ganhou característico das equipes arrogantes. Mas, com um grande sentimento de responsabilidade.

A vitória começou na arquibancada, porém a escalação da equipe foi o ingrediente decisivo para a conquista do resultado. Tenho a impressão que o técnico Péricles Chamusca vai encontrando, jogo a jogo, a formação ideal da equipe. Contra o líder, o Coritiba foi a campo com Wanderely, Gil, Luccas, Leandro Almeida e Carlinhos. Willian, Urso, Robinho e Alex. Geraldo e Júlio César.

A autoridade e liderança do treinador são facilmente notadas. Sem maiores alardes ele sacou da equipe o lateral Victor considerando que o Gil cresceu de produção neste setor. E caso, ele fizesse a escolha pelo antigo lateral, ele teria que tirar o Willian ou o Junior Urso. A correta escolha do treinador se confirmou na pratica, ganhando força e qualidade do meio campo e boa velocidade e marcação na lateral direita.

No outro lado, Carlinhos começou pela primeira vez um jogo com a camisa do Coritiba é foi o diferencial da equipe e melhor jogador em campo. Foi dele o gol de abertura do placar. E também a bela assistência para o gol redentor do craque Keirrison, que entrou aos 20 minutos do segundo tempo.

Falta apenas velocidade a equipe. Pois nem Geraldo e muito menos Júlio Cesar tem esta qualidade. Geraldo é rápido, mas sem a menor capacidade de acertar uma sequencias de jogadas. Faz uma boa jogada e depois desperdiça jogada de maneira bisonha. O centroavante vai melhorando sem ser decisivo para a equipe.

Decisivo foi às substituições do treinador. Tirou o craque Alex que claramente joga no sacrifício e ainda o esforçado Júlio Cesar, colocando o também craque K19, que protagonizou a cena mais emocionante da noite. Ele veio do banco e marcou o gol da vitória e aos prantos agradeceu a torcida. Ele ainda não é o K9 que toda a torcida conhece. Mas, em breve ele reconquistará seu lugar na historia do Coritiba Foot Ball Clube. Com é bom, chorar junto com ele. O k9 Voltou.

A vitória foi conquista pela organização tática e pela boa escalação do treinador. O time é bom. bem escalado e capaz de enfrentar qualquer adversário em qualquer estádio do país. O nome desta virada é Péricles Chamusca.

O ano do Coritiba começa a ser definido.

sábado, 12 de outubro de 2013

Derrota na tarde de aniversário

A equipe comandada por Péricles Chamusca deu um triste presente para o torcedor coxa branca neste seu aniversário.

Foi ate a Bahia e perdeu para o fraco time do Vitoria.

A equipe vinha tendo uma boa postura no jogo até que em mais uma bola rebatida pela zaga, os jogadores erraram o momento de fazer a linha de impedimento e deixaram o atacante Marquinhos muito á vontade para abrir o placar. Mesmo com um posicionamento atrás, a equipe vinha dominando as ações defensivas sem tomar susto, até acontecer esta falha bisonha.

O gol forçou a equipe a sair para o jogo, tendo com única alternativa os passes em velocidade para o fraco Geraldo que tentava sem sucesso levar vantagem sobre seus marcadores. Robinho em noite pouco inspirada e Júlio Cesar preso entres os zagueiros não acrescentavam nada a equipe. E mesmo com pouca inspiração, Júlio Cesar fez um belo passe para Geraldo fazer um golaço. A equipe foi para os vestiários com o jogo empatado, dando esperança que animou seu torcedor.

Entretanto, o técnico confiou em seus jogadores e voltou para o segundo tempo com a mesma formação. A equipe manteve o jogo equilibrado e perdeu qualidade quando as substituições começara acontecer.

O Chamusca foi traído pela confiança depositada em Bottinelli e Bill e viu a força coletiva se desmanchar. O Vitoria retomou o controle e desempatou a partida e poderia ter feito mais, se não fosse a falta de qualidade de seu ataque.

Esta derrota, combinada com alguns resultados podem nos colocar na famigerada zona do rebaixamento.

A troca de comando da equipe aconteceu tardiamente. E os relatórios dos auxiliares Tcheco e Marcelo Serrano parecem atrapalhar em muito o trabalho do bom Chamusca. Bill e Escudeiro não fizeram um bom jogo sequer na temporada e nesta tarde deste domingo fragilizaram o esquema tático e a estratégia do treinador.

Temo que o tempo possa ser curto para uma virada nos rumos do campeonato. Não existe tempo para treinamento que possibilitem ao treinador conhecer o potencial de cada jogador, que o deixa refém dos relatórios e impressões dos fracos Tcheco e Marcelo Serrano.

---------------------------------------------------------------

Em tempo:

Pergunta: vendo de novo o compacto do jogo fiquei com a seguinte dúvida:nos dois gols e nos dois lances de quase gol do Vitoria o Junior Urso não aparece nas imagens, ele ñ tinha q estar na frente d zaga? E no lance do gol do Geraldo ele aparece. Este erro foi recorrente na era Marquinhos Santos/Theco e esta se repetindo na era Chamusca/Theco…..o que existe em comum?

PROFESSOR RODRIGO ALBUQUERQUE - PREPARAÇÃO FISICA-FUTEBOL- FUNCIONAL E CORE

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Vitoria suada contra o Santos

O Coritiba voltou a vencer. No momento certo.

Uma derrota teria consequências graves. Todas as equipes que estavam atrás na tabela venceram.

A equipe apresentou evolução. A sequencia da equipe será importante.

Venceu e irá dar o salto de qualidade que precisamos. Ainda não esta do jeito que a torcida merece, mas acredito que em breve teremos a equipe jogando como nos gostamos.

Destaco a política do novo treinador na hora de lançar seus novos valores.

No fim do jogo, o técnico Péricles Chamusca lançou o jovem e rápido Carlinhos. Improvisado é verdade, mas fazendo uma função em que a velocidade seria determinante. Esta é a grande diferença entre o trabalho dos dois treinadores. O ex- treinador queimou vários jogadores neste ano. A falta de confiança e a queda de produção do grupo são diretamente proporcionais e acontece principalmente pela falta de habilidade do treinador em administrar quem joga e quem precisa conquistar um lugar.

Simplesmente pela falta de experiência, natural em alguém novo na função.

Como a temporada é longa, seria necessário algum mais gabaritado para comandar o bom time do Coritiba.

Gol, Coritiba 1 x 0 Santos - Brasileirão Série A 09/10/2013

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Derrota no atleTIBA

clip_image002

O Coritiba perdeu o clássico deste domingo.

Perdeu, mas teve atitudes diferentes dos jogos passados.

Jogou bem e não merecia a derrota.

Quase todos jogaram bem. Motivados pelo ambiente do clássico a equipe do Coritiba começou melhor o jogo e abriu o placar com Julio Cesar cobrando penltie. Foram necessárias duas cobranças para ser validado o gol de abertura do placar. Na primeira cobrança, Lincoln invadiu a meia lua e o auxiliar acertadamente mandou repetir a cobrança. No segundo, sem apelação, Julio Cesar marcou.

Com a vitória parcial a equipe passou a se posicionar defensivamente, para tentar um contrataque com o rápido Geraldo. E mesmo estando melhor no jogo, sofreu o gol de empate. Em um lance de sorte, a bola pegou na canela de Paulo Baier que sem querer marcou o gol de empate.

Seria natural a pressão da equipe da casa depois de empatar o jogo. E naturalmente a equipe se defendia com eficiência até que a arbitragem passou a influenciar no resultado do jogo a favor do CAP. Parece que a pressão do time da casa mexeu com o emocional do arbitro. Que no finalzinho do primeiro tempo inventou a falta que daria números finais ao jogo.

Na cobrança, Paulo Baier marcou um golaço.

No intervalo, cenas de barbárie assustaram a todos, quando duas torcidas do CAP brigaram entre si e a policia teve que intervir com rigor. Estranhamente, depois de atrasar o recomeço do jogo, o arbitro Sandro Meira Rich ignorou a situação e nada registrou na súmula.

Depois de um atraso de quase 15 minutos, mais um erro da arbitragem prejudicou ainda mais o Coxa. Escudeiro, que já tinha um cartão amarelo vai à disputada do lance e de maneira equivocada o arbitro marca a falta e mostra o segundo cartão amarelo para ele. Nem aconteceu falta no lance. Erro grosseiro que matou a reação da equipe, que mesmo assim teve uma chance clara de gol que o fraquíssimo Bill perdeu. Seria o gol de empate. Empate que faria justiça ao placar.

Agora a situação fica dramática para o Coxa. Que passa a jogar neste campeonato para fugir da zona do rebaixamento. Muito pouco para uma equipe que tinha muitas ambições neste ano de 2013. Equipe que sofreu muito com os erros recorrentes do aprendiz Marquinhos Santos e do seu fiel escudeiro Theco, que no auge de seu destempero, tentou agredir um profissional da mídia no fim do jogo deste domingo.

---------------------------------------------------

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/atletico-pr/noticia/2013/10/briga-no-atletiba-tem-11-detidos-e-lider-de-organizada-preso-com-arma.html

O Atletiba deste domingo, pelo returno do Brasileirão, foi manchado pela violência.No estádio, uma briga entre duas torcidas organizadas - 'Os Fanáticos’ e 'Ultras' - do Atlético-PR (veja no vídeo ao lado) resultou na prisão de 11 torcedores - quatro pessoas tiveram que assinar termos circunstanciados, que é o registro para delitos de menor potencial ofensivo. Além da briga na partida, a Polícia Militar teve mais trabalho fora do estádio. Após o jogo, a PM prendeu outros três torcedores por porte ilegal de arma. Entre eles, está o atual presidente da Torcida Organizada ‘Os Fanáticos’, Fábio Marques, de 33 anos.

Fábio estava com uma pistola calibre .40. Além dele, Henrique França de Oliveira Rossi, de 22 anos, e André Luiz Santos Vieira, de 21 anos, também foram presos. As informações das prisões são da rádio Banda B, de Curitiba. Quando foram detidos, os torcedores estariam em um veículo, em frente à sede da torcida, no bairro Rebouças, na capital paranaense.

saiba mais

- A prisão aconteceu na escolta da torcida do Atlético da Vila Capanema até a sede da organizada. Foi dada a voz de abordagem e a pistola foi encontrada. É uma arma com numeração suprimida que parece ter sido roubada de um policial militar - explicou o tenente Edwagner, do 13° Batalhão da Polícia Militar do Paraná, em entrevista à rádio.

Os detidos foram encaminhados ao Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, Ciac-Sul, em Curitiba. Eles disseram não saber a procedência da arma e afirmaram que ela estava no carro para defesa pessoal. Os três torcedores passarão, pelo menos, a noite detidos.

Árbitro não relata briga na súmula

O árbitro do clássico, Sandro Meira Ricci, não relatou na súmula do jogo a confusão entre torcedores do Furacão. Sandro informou o atraso de 12 minutos para o início do segundo tempo, mas citou a queda parcial do alambrado como justificativa.

Confusão torcida Atlético-PR x Coritiba (Foto: Julia Abdul / Agência Estado)Confusão entre torcedores do Atlético-PR teve 11 detidos (Foto: Julia Abdul / Agência Estado)

- Houve um atraso de 12 minutos no reinício do jogo devido ao fato de o alambrado, onde se encontrava a torcida do Clube Atlético Paranaense, no lado oposto das áreas técnicas, ter envergado na direção da própria torcida. Segundo o relato do Comandante do Policiamento, Tenente Coronel Karen Denise Krasinski, o envergamento do alambrado foi provocado por pessoas da torcida citada acima, que subiram nele para comemorar o resultado do primeiro tempo – relatou Sandro.

Na súmula, o árbitro ainda mencionou o isqueiro jogado pela torcida atleticana, que foi entregue ao quarto árbitro Adriano Milczvski pelo atacante Bill, do Coxa. Mesmo sem o relato da briga na súmula, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pode usar as imagens da confusão para denunciar o Atlético-PR, que pode perder mando de campo.

Links Patr

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Mais uma derrota em casa

Depois de mais derrota em casa, o Coritiba vai caindo cada vez mais na tabela e preocupa a sua apaixonada torcida.

O bom jogo feito pelo Flamengo, aliado a falta de apetite de gols do Coritiba, penderam á favor do time carioca. E o Flamengo mereceu a vitória.

O duro é administrar a má fase e ainda ler na mídia especializada que a derrota “prova” que a culpa do mau momento não era do Marquinhos Santos. Como se um derrota do novo treinador com o time escalado á moda antiga e manjada, evidencia os erros de escalação e não de montagem de elenco. E as más escolhas do Marquinhos Santos, continuar personalizadas nos seus dois “puxas sacos”: Theco e Marcelo Serrano.

O novo técnico depositou nos escolhidos da dupla Marquinhos e Tcheco a confiança para iniciar sua passagem pelo Coritiba. E não teve sucesso.

Muitos estão tentando me convencer que o grupo é fraco, mas continuo na esperança de que eles estão enganados. Bem escalado o Coritiba pode pontuar lá na frente.

Com o tempo o bom técnico encontrará seus escolhidos, como fez no segundo tempo colocando Mayquinho e Emerson Santos na equipe. Entendo que nesta altura do campeonato cada erro dos jovens jogadores serão comprovações da incompetência que não existe. A consequência das escolhas do Marquinhos Santos queimaram vários jogadores. E cabem ao experiente Péricles Chamusca resgatar estes bons valores.

As primeiras decisões são: Remanejar o Tcheco e o Marcelo Serrano, tirar o Bill da equipe e apostar em jovens como Mayquinhos, Primão, Zé Rafael e Luizinho.

Eu voltei a ficar esperançoso. A equipe esta em boas mãos. Ele só precisa separar o “ joio do trigo”.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Começo de uma nova era no Coritiba

Chegou ao fim à era Marquinhos Santos.

Mas os erros recorrentes do ex-treinador continuam a me incomodar.Por mais incrível que possa parecer.

Veio o seu auxiliar e comandou a equipe contra o Náutico, ultimo colocado no campeonato, e perdeu, por goleada. A lealdade do Marcelo Serrano e do Tcheco foi emocionante. Copiou a mesma formatação tática, escalação e estratégias do anterior, e perdeu como seu antecessor perdia.

Cometeu os mesmos erros de analise da equipe na escalação e substituiu da mesma maneira ineficiente do ultrapassado treinador.

Parecia que as ações dos auxiliares eram a imagem da semelhança do ex-treinador.

Esta sensação ruim me fez imaginar que a influencia do Tcheco nas decisões do Marquinhos Santos era bem maior do que a hierarquia do clube permitiria. Esta sensação me força a imaginar que seria ideal um remanejamento do Theco no clube, colocando o ídolo coxa-branca em uma posição administrativa como era a ideia inicial quando se imaginava que ele fosse ser um auxiliar do Felipe Ximenes.

Mudando de assunto, nesta quarta teremos a estreia do jovem e promissor treinador Péricles Chamusca. Perfil que agrada aos homens do Coritiba. Diferente do ex-treinador, este jovem é experimentado com um currículo de títulos conquistados em vários pontos do Brasil e do exterior.

Não me incomodava com a idade do treinador anterior. E sim com a pouca bagagem dele. Neste novo caso, o comando da equipe parece bem entregue ao também jovem Chamusca. Ele tem a oportunidade de trabalhar em um clube organizado, que se torna cada vez maior e pode ser o trampolim que o jovem treinador merece para se firmar no cenário de grande treinador em nosso país. Ele aceitou o desafio de melhorar nossa classificação no brasileirão e virar o jogo na Copa Sul Americana . E aceitou com valores financeiros muito mais próximos do real. Diferente do que o deslumbrado Caio Junior.

Fica a dica de ouvir menos as vozes do antigo treinador, deixando o Tcheco á margem da montagem desta equipe. Só por cautela, para preservar o ídolo da torcida.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Sobrou para o Ximenes

Vilson e a frase do mês
“O Felipe (Ximenes) está com desgaste grande de quatro anos, diga-se de passagem. No período, mais acertou que errou. O Marquinhos (Santos) fez um trabalho brilhante. Temos uma fase de três jogos importantes contra Náutico,

Desta forma eu começo este texto.

Concordo com tudo que disse o presidente. O Felipe Ximenes é um craque na sua função. Não ficará uma semana desempregado. Lembro-me de ter assistido a duas palestras com o executivo. E ele lamentava esta exposição de sua função da forma que vem acontecendo. Ele dizia que o executivo não poderia ficar em evidencia como o treinador, pois apesar de se completarem são funções distintas. No caso especifico do Coritiba, as ações do executivo me pareciam minadas pelo treinador e pelo seu auxiliar.

Eu acredito que existe o momento certo para lançar os reforços e os jovens jogadores. Nunca fiquei cem por cento satisfeito com o “ timer” do treinador. Posso citar os exemplos do Ruidiaz que mesmo estando em pré-temporada, perdeu um penaltie e nunca mais voltou ao time com o “estatus” de reforço. Ou ainda os laterais esquerdo contratados e queimados pelo treinador. Que somados ainda a passividade diante a grave agressão sofrida pelo meia Bottinelli pelo colega Lincoln, revelam a inexperiência, do aprendiz á treinador em trabalhar com um grupo formado por jovens promissores e atletas experientes.

O Coritiba merecia mais.

A forma que equipe foi eliminada na Copa do Brasil, sofrendo uma goleada sem precedentes da historia do clube no primeiro jogo, e mais a baixíssima qualidade do jogo feito na noite passada e nos últimos jogos do campeonato brasileiro são indícios de que o treinador estava se perdendo. E cada resultado positivo que acontecia era usado como argumento de estar encontrando um equilíbrio e evolução que nunca aconteceriam.

O torcedor esta envergonhado. A derrota de ontem tem o mesmo sabor daquela goleada sofrida para o time da Amazonia na Copa do Brasil, quando fomos eliminados de maneira precoce. Os erros eram evidentes. Agora e juntar os cacos, acertar na escolha do treinador.

Eu confio do julgamento do presidente Wilson Ribeiro de Andrade que até agora não me decepcionou. O Futuro do clube esta em boas mãos.

Eu confio no grupo montado por ele é pelo excelente Felipe Ximenes. O time é bom. Só precisa ser melhor observado e escalado pelo treinador. E não era o que estava acontecendo sob o comando do aprendiz, mas promissor, Marquinhos Santos. Não era chegada a hora dele ainda.

Espero por boas noticias no dia de hoje.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Melhou, mas não é o bastante

A equipe do Coritiba fez seu segundo jogo seguido em casa e mais uma vez decepcionou sua torcida.

Em dois jogos enfrentamos duas equipes da parte de baixo da tabela e não conseguimos vencer. Somamos 2 pontos em seis disputados.

A equipe jogou melhor do que no jogo contra o Bahia. Mas, não foi merecedor da vitória.

Com Vanderley, Victor Ferraz, Luccas, Chico e Escudeiro. Willian, Gil, Robinho, Lincoln, Alex, Na frente Janio.

A equipe evoluiu. É verdade. Mas, já estamos no mês de setembro. Uma hora isto teria que acontecer. O goleiro Vanderley não teve culpa nos gols. Victor Ferraz fez um excelente primeiro tempo. Mas, cansou no segundo tempo.

A zaga continua sofrendo pelo mal posicionamento do promissor zagueiro Luccas Claro. Falta um toque do treinador que nada faz para remediar o diagnostico feito. Falta vontade ou ele ainda não percebeu.

O meio esteve bem. O Robinho demorou um pouco para entrar no jogo. Mas, quando entrou no jogo, foi o dono do meio campo. Alex e Lincoln deixaram um pouco a desejar. Do craque Alex sempre esperamos uma grande atuação. Já o Lincoln, se arrasta em campo e fez o gol e mais nada. Incrível ver a falta que o bom futebol neste setor faz. Quando o menino Dudu entrou no jogo, foi uma mudança significativa, ganhando uma grande dinâmica e criatividade ao jogo.E de se lamentar a demora do técnico em confiar nos jovens valores.

Tanto Dudu, quanto Abner e o atacante Janio fizeram uma excelente partida. Buscaram o jogo e honraram a camisa. O duro é entender o “timer” do treinador para lança-los, pois, o lateral esquerdo Abner agradou e ficará mais 10 dias em Curitiba e depois viajará para servir a seleção brasileira por aproximadamente dois meses. Tudo pela evolução do grupo.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

O golaço de Alex salva a pele do treinador

O Coritiba fez mais uma partida para esquecer neste campeonato brasileiro. Inclusive fiquei um tempo sem escrever sobre os jogos feitos. Foi uma tentativa de evitar de bater em quem esta caindo.

A equipe apresenta problemas em funções dos erros recorrentes do seu aprendiz a treinador. Os erros vão se seguindo e a produção da equipe cai jogo a jogo.

Contra o fraco time do Bahia, vi por muitos momentos o visitante jogar mais que o Coritiba. O resultado de empate não fez justiça ao desempenho e dedicação de ambas as equipes.

O Bahia foi melhor. Muito mais organizado. Dominou o combalido COXA, que se salvou da derrota com um golaço marcado pelo craque Alex.

A equipe escalada com Vanderley, Vinicius, Luccas, Chico e Diogo. Gil, Uelinton, Robinho e Alex. No ataque Victor Junior e Júlio Cesar.

O goleiro Vanderley teve pouco trabalho no jogo e não teve culpa nos gols sofridos. O meia improvisado na lateral direita evidencia o primeiro erro do treinador. No jogo de Minas Gerais ele foi sacado do time, depois de estar ausente em seu setor nos dois primeiros gols do Cruzeiro. Achei que não seguiria jogando, pois sua substituição parecia ser uma punição pelos erros de posicionamento. Aliás, considero que Luccas Claro, falhou mais do que ele. Reside aqui o problema da saga coxa-branca. A inexperiência do jovem zagueiro, que também vai encontrando dificuldade em procurar o melhor posicionamento e vai minando o sistema defensivo. Em tempo: acho o Luccas Claro um excelente jogador, mas vem se colocando mal.

Na lateral esquerda o grande erro do aprendiz.

Para explicar vou relembrar a vocês que no campeonato estadual onde tudo eram flores, o lateral esquerdo era o Denis. O jovem jogador jogou boa parte do campeonato. Depois o clube acertadamente trouxe outros dois jovens promissores: Diogo que chegou, tirou fotos na apresentação e já foi escalado. Ele me parecia estar em evolução. Daí chegou o gringo Iberbia, que segundo a imprensa estava parado na Argentina recuperando-se de uma lesão. O jogador chegou, tirou fotos e já foi escalado para jogar em Santos. Teve dificuldades naturaias e foi escalado contra o Vitória quando enfrentou o melhor jogador no campeonato naquele momento: Max Biachucci. Ele tomou um passeio. Mas, mais uma vez ele parecia em evolução. Mesmo assim, ouvindo o clamor da arquibancada, o aprendiz tirou o Iberbia e escalou de novo Diogo.

Só que parece que nenhum do dois agradou. O técnico tirou os dois e promoveu a volta do aguerrido Escudeiro. Mesmo com pouca velocidade, no seu estilo o jogador argentino ganhou a condição de titular, com a ressalva que o técnico falou na imprensa que estaria resgatando o Denis....que estava sei lá onde. Com a suspensão do Escudeiro, Diogo voltou ao time e foi queimando pela torcida e pelo treinador quando hesitou e cometeu alguns erros de passe, sobrando para o Iberbia jogar no pior momento da equipe no campeonato. Lá pelos 20 e poucos minutos do primeiro tempo. O técnico fez sua segunda substituição. O volante Uelinton havia saído poucos minutos antes com uma lesão muscular.

O grupo está perdido. Ninguem sabe quais os critérios para ganhar a posição. Seu treinador e também o fiel escudeiro Tcheco nem tem ideia de como reverter a fase que eles mesmos nos colocaram.

O meio campo tinha Gil e Uelinton que se machucou no primeiro tempo. Neste momento, o técnico poderia ter lançado o jovem Zé Rafael, ou ainda o rápido Mayquinho no ataque, recuando o bom Robinho e o Victor Junior para completar o meio, junto com o craque Alex. Entretanto, o escolhido foi Bottinelli que sofre para encontrar sua melhor condição física. Sinceramente, me dá a impressão que o técnico tenta jogar a responsabilidade da má fase ao excelente Felipe Ximenes, evidenciando possíveis erros de contratações. Tira o dele da reta, colocando no fogo o executivo.

Erros que não aconteceram. A equipe é muito melhor do que aquela montada nos anos anteriores, que fez duas finais de Copa do Brasil sob o comando do excelente comando de Marcelo Oliveira.

Lamento os argumentos do craque Alex, culpando o calendário do campeonato brasileiro, tentando aliviar a pressão sobre o treinador. Atitude digna e ética do craque. Mas, não concordo.

A equipe é forte. Só que precisa ser bem escalada. E isto não esta acontecendo. A culpa é do técnico sim!!! #ForaMarquinhos

Teaser | Alex Camera 10 | Coritiba 2 X 2 Bahia

domingo, 1 de setembro de 2013

CORITIBA X INTERNACIONAL

01.09

Mais um jogo que frustra toda a torcida Coxa-branca.

Em uma bela tarde de sol a equipe recebeu o todo poderoso Internacional com seu “kit gringo”, formado por: D´alessandro, Escoco e Diego Furlan e apenas empatou, sem abertura de placar.

Sem força ofensiva e bem equilibrado na defesa o Coritiba só podia mesmo empatar. E sem abertura de placar, por que nem Geraldo ou Bill tem competência para balançar as redes. O jogo foi fraco. Com as duas equipes sem apetite para o gol.

A volta de Alex faz muito bem ao Coritiba. Mas, os erros recorrentes do aprendiz á técnico Marquinhos Santos parece não ter fim. Ele escala errado, monta erradamente o banco e substitui pior ainda. A equipe formada com Vanderley, Victor, LA, Chico e Escudeiro ( deveria ter entrado com o Ibérbia que esta em evolução ), Willian, Urso ( cada vez que ele ataca é mais uma bola entregue de graça para o time adversário) Lincoln e Alex.

Considero um erro do Marquinhos Santos escalar três jogadores vindo de contusão. Para agradar o torcedor. Mais uma vez sua política populista vai matando a equipe. No ataque o verdadeiro ataque de nervos formado por Bill e Geraldo.

Estou lendo e ouvi muita gente elogiar o atacante angolano. Não vi evolução nenhuma no futebol dele. Ele continua tendo lances bons que se alternam com lances patéticos. E o Bill, já passou da hora de voltar para o banco. Por coincidência, desde que a dupla assumiu o ataque do Coxa, não tivemos nenhuma vitória tranquila. Acho que a baixa qualidade destes dois faz mais mal ao time do que a ausência do craque Alex.

E para piorar o técnico Marquinhos Santos passou a substituir. Tirou a garra do Willian que vem de contusão e colocou o esforçado Gil. Esta substituição não surtiu nenhum efeito. E ainda, trocou o Bill pelo fraco Júlio Cesar, sem causar modificação efetiva nenhuma. E ficou sem explicação as ausências de K19 e Zé Rafael no banco.

Estou perdendo o otimismo. Com este treinador, escalando desta forma, não tenho a menor esperança em uma arrancada. Pena, por que o grupo é muito bom.

15x15 - Felipe Ximenes

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Câmera Coxa - Coritiba 1 (4) x (3) 0 Vitória

Vaga com muitas emoções

O Coritiba qualificou-se para a segunda fase da Copa Sul americana.

Venceu o aguerrido Vitória pelo placar de 1 x 0, empatando o confronto no placar “agregado” por 1 x 1, pois havia perdido pelo mesmo placar no jogo da Bahia.

O Coritiba sempre foi melhor. Nos dois jogos. Mas os dois jogos não foram bons, não tiveram qualidade.

No jogo de ontem, a aplicação dos jogadores foi notória.

A equipe entrou mais uma vez mal escalada com três atacantes e apenas um armador: Victor Junior. Mesmo com toda a qualidade do jogador, não era o bastante para furar o ferrolho armado pelo técnico Caio Junior. A equipe começou marcando na frente, como manda a cartilha.

No primeiro tempo, poucas emoções. Nem Geraldo, Júlio César ou Bill acertavam passes na tentativa de armar jogadas deixando o excelente goleiro Wilson passando muito frio. Ele demorou para pegar na bola.

As tentativas do Coxa terminavam com erros de passes, nas falhas bisonhas de domínio ou no individualismo ineficiente ( Geraldo ) ou ainda nas tentativas dos atacantes em cavar faltas inexistentes ( Bill ).

No segundo tempo as coisas foram logo melhorando. O gol aconteceu cedo, na única jogada lúcida do atacante Bill a equipe fez seu gol. Depois da falha do zagueiro, Bill finalizou e o goleiro praticou grande defesa, soltando a bola nos pés de Júlio César que, sem querer, marcou o gol da vitória.

Com um pouco mais de tranquilidade a equipe conseguiu manter o controle do jogo, deixando para os excelentes Leandro Almeida e Chico mostrarem toda sua categoria, quando ameaçados.

Com a baixa qualidade do jogo o placar foi justo, deixando a decisão do classificado para as cobranças de pênaltis, quando ambos os goleiros mostraram sua força.

Nas cobranças de Arthur e Victor Ferraz o goleiro Wilson fez a defesa.

Pelo nosso lado, Vanderley fez três defesas e torno-se o herói da noite, redimindo-se do frango sofrido no joga da ida. Na ultima cobrança da noite, o bom volante Gil marcou o gol, sacramentando a vaga na próxima fase.

Para o jogo de domingo, válido pelo campeonato brasileiro, a equipe terá a volta do craque Alex. Ele é a esperança de retomada na busca por melhor campanha na competição. Pois sem ele, o fraco Marquinhos Santos não tinha a menor esperança de montar uma boa equipe, mesmo tendo bom material humano para tanto.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Erros recorrentes

01642-gpi-w600zc1q90

O Coritiba perdeu de novo.

A equipe foi até o sul de Santa Catarina e foi novamente derrotada.

Mais uma vez os erros de arbitragem minaram as poucas forças da equipe. Em três lances capitais o trio de arbitragem errou e contra o Coxa. Os três erros aconteceram no primeiro tempo e teria dado números diferentes no placa. Foram dois lances em que os defensores do Criciúma tocaram a mão na bola dentro da área e o impedimento no segundo gol que não foi marcado. Não foi marcado, por que o bandeira estava distraído e posicionou mal. Lamentável!

Estes erros revoltaram a todos. Menos o técnico Marquinhos Santos que promete novidades para os próximos jogos.

A equipe do Coritiba foi mal montada pelo técnico Marquinhos Santos. Acredito que passou da hora do bom prata da casa Zé Rafael ganhar uma chance no time principal. Mais uma vez ele ficou no banco e entrou no segundo tempo. Muito tarde para interferir positivamente no jogo. E agora leio na mídia de que, o técnico Marquinhos Santos perdeu a paciência com alguns jogadores e ameaça escalar outros jogadores da base: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/coritiba/noticia/2013/08/marquinhos-da-ultimato-no-coxa-e-pensa-em-promover-juniores.html

Concordo que a equipe caiu de produção em função das várias lesões. Mas, destas sinto falta do Alex, Chico e agora o Robinho. Não consigo imaginar uma equipe sofrer com os afastamentos de Lincoln, Geraldo, Bill e Sergio Manuel. Os jogadores que estão nos deixando Emerson, Willian e Everton não eram titulares então não pode ser considerados desfalques.

Mas, material humano ele tem para montar uma bela equipe. Vanderley, Victor, Leandro e Escudeiro ( fez uma bela partida ) e Diogo. Urso, Gil, Vinicius e Bottinelli. Arthur e Victor Junior ( me parece ainda longe de sua melhor condição física )

No meio campo está o grande problema. Vou repetir o Urso evoluiu bastante. Mas sua função é primeiro proteger o zaga. Ele abandona sua posição para tentar jogadas de ataque que nunca tiveram sucesso. No primeiro gol, o lateral Diogo roubou a bola do Bottinelli e tentou a jogada. Ele perdeu e o Bottinelli tentou marcar. No lance não aparece o veloz Junior Urso. Ele deveria estar se posicionando errado. Isto esta passando dispercebido pelo treinador.

Outra escalação que me incomoda em muito é a opção do Vinicius que até então não havia sido aproveitado. Ora, a opção deveria recorrer sobre o prata da casa Ze Rafael. E agora o técnico “ameaça” escalar o Thiago Primão e Denis na lateral esquerdo. Incoerência.

E de incoerência e incoerência a equipe vai perdendo fôlego.

Os titulares Alex, Chico, Deivid e Robinho fazem falta. Entretanto com a equipe completa o aprendiz a técnico foi decantado com melhor técnico do futebol brasileiro. E agora, ele perdeu a mão ou nunca teve. Fico a segunda opção.

Escalar Alex e mais dez é fácil. Quero ver agora. Estamos no mês 9 e ate agora não temos nenhuma solução para nossos problemas.

Campeonato Brasileiro 2013 – 16ª rodada

Criciúma 2×1 Coritiba
Local: Heriberto Hulse
Data: 24/08/2013
Horário: 21h

Árbitro: Rodrigo Guarizo F. do Amaral (SP)
Árbitros Assistentes: Marcio Eustaquio S Santiago (MG) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Quarto Árbitro: Carlos Eduardo Vieira Areas (SC)
Árbitros adicionais: Fabricio Neves Correa (RS) e Roger Goulart (RS)

Coritiba: Vanderlei, Victor Ferraz, Leandro Almeida, Escudero, Diogo, Júnior Urso, Gil (Keirrison), Vinicius (Zé Rafael), Bottinelli (Julio Cesar), Vitor Júnior e Arthur
Banco: Vaná, Raul, Bonfim, Lucas Claro, Emerson Santos, Marcos Paulo, Zé Rafael, Julio Cesar, Keirrison.
Técnico: Marquinhos Santos

Criciúma: Galatto, Sueliton, Matheus Ferraz, Leonardo, Marlon, Serginho, Elton, João Vitor (Morais), Lins, Marcel (Douglas) e Fabinho (Bruno Renan)
Banco: Helton leite, Ozeia , Tony, Amaral, Bruno Renan, Leandro Brasília, Cassiano, Douglas, Morais
Técnico: Sílvio Criciúma

Gols: Suelinton (Criciúma), aos 34 minutos do primeiro tempo; Fabinho (Criciúma), aos 35 minutos do primeiro tempo; Julio Cesar (Coritiba), aos 15 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Bottinelli (Coritiba), Diogo (Coritiba), Sueliton (Criciúma), Douglas (Criciúma)

Cartão vermelho: não houve.

Público Pagante: 6.204

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Copa sul americana

A estreia na Copa Sul Americana não foi do jeito que a torcida do Coritiba merecia.

Com uma equipe considerada por muitos como reservas o Coritiba foi muito melhor do que o time da casa. A atuação do Vitória foi decepcionante, e o Coritiba quase se nivelou por baixo em função do dono da casa.

Gostei do Coritiba. Escalado com Vanderley, Gil deslocado para a direita, Luccas Claro, Escudeiro que fizeram um bela partida e o lateral esquerdo Ibérbia que no começo não esteve bem, mas que melhorou no final. O meio campo contou com o atrapalhado Urso e o bom Marcos Paulo em sua volta ao time depois de um período no nordeste e os meias Bottinelli, que esta em evolução e Robinho. Na frente o aguerrido Arthur e o decadente Bill.

Esta equipe encontrou o equilíbrio entre a organização das jogadas com os meias e a zaga bem organizada, tendo o ataque como ponto negativo. A falta de qualidade do Bill minava qualquer jogada mais bem elaborada do meio campo. Estou vendo que a insistência do técnico Marquinhos Santos em escalar o fraco jogador, somado aos erros de passes e o excesso de confiança do Junior Urso podem ser o calcanhar de Aquiles do técnico coxa-branca.

Tive a péssima impressão de que o fato do atacante insistir nas simulações de faltas tivesse sido combinada no vestiário. Parecia que ele tentava forçar a barra para cima da arbitragem que poderia sentir-se constrangida com o clamor popular causada pelos erros recorrentes nos jogos do campeonato brasileiro, principalmente contra o “todo poderoso timão”. E para piorar, o Bill saiu de campo e daí quem começou com o “cai-cai” foi o Arthur. Os jogadores pareciam orientados pelo banco a se jogar, cavando algum tipo de falta.

O jogo melhorou muito, quando Bill saiu do time para a entrada do craque K19, que em muito pouco tempo voltará a ser o atacante dos sonhos da torcida coxa-branca.

O gol no final fez justiça ao jogo. Não pela qualidade do jogo apresentado pelo vitória. E sim, pela falta de apetite do ataque coxa-branca, que erradamente atrasava o jogo na tentativa de ganhar tempo, deixando a decisão para jogo em casa. “ A bola pune” e o técnico Marquinhos Santos segue prestigiado. Até quando?

domingo, 18 de agosto de 2013

#VERGONHA

1175699_384797254954253_545579755_n

O Coritiba foi até a cidade de São Paulo e foi derrotado pelo Corinthians.

A equipe fez um grande jogo. Bem escalado apesar do desfalque de 10 jogadores. O técnico escalou o que tinha de melhor a sua disposição. Fruto da qualidade do grupo formado no Alto da Glória.

A equipe esteve bem. Marcando bem atrás e saindo forte para o ataque. Só não foi melhor em função da baixa qualidade do atacante Bill. Novamente, ele atrapalha em muito. Salvo a escalação equivocada do centroavante, todos os demais jogadores jogaram bem. O goleiro Vanderley foi mais uma vez seguro. Nas laterais, tanto Victor quanto o lateral Diogo estiveram quase perfeito. Acho até que o lateral pela esquerda esteve meio tímido. No meio Urso voltou bem a agora é o dono da posição de volante. A criação esteve muito entregue a Robinho e o esforçado Bottinelli que fez seu melhor jogo. Na frente, Arthur demonstrou muita raça.

Para lamentar mesmo a arbitragem ruim de Pericles Basol. Ele tinha critérios diferentes nas marcações das faltas. E seus grande erros foram o impedimento mal marcado, parando uma grande jogada do lateral Diogo e penaltie que definitivamente não aconteceu.

A derrota foi no erro do juiz. Entretanto, a queda do G4 só aconteceu em função das duas péssimas atuações em casa, quando faltou uma melhor escalação da equipe e grande falta de empenho dos jogadores que, com muita arrogância entraram sem a devida dedicação.

Mauro Cesar Pereira : http://www.espn.com.br/video/349806_mauro-cezar-sobre-penaltis-polemicos-para-sao-paulo-e-corinthians-operacao-sem-anestesia

Mauricio Noriega : http://globotv.globo.com/globocom/tempo-real/v/gol-do-corinthians-guerrero-desloca-vanderlei-e-marca-aos-45-do-2o-tempo/2766301/

Juca Kifori : http://blogdojuca.uol.com.br/2013/08/botafogo-absoluto-timao-no-apito-sao-paulo-nem-no-apito-e-valter/?cmpid=ctw-esporte-blog

http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/indecente-o-que-aconteceu-no-pacaembu-pericles-bassols-deu-a-vitoria-ao-corinthians-contra-o-coritiba-marcou-um-penalti-inexistente-aos-45-minutos-do-segundo-tempo-por-atitudes-assim-aumenta-o-desc-18082013/

Desmanche??

Não farei drama. Os amigos podem até discordar, mas quero acreditar que não seja questão de desmanche, e sim de oportunidade: o Emerson vai jogar o mundial, o Everton não seria aproveitado, e o Willian ajudou o clube a contratar um atacante. Melhor, o volante renovou seu contrato que logo terminaria e caso isto acontecesse o clube não poderia segura-lo. Ele renovou e o clube contratou um atacante que parece ser muito bom..então segue o baile!!

sábado, 17 de agosto de 2013

JOGA NO ALEX

O Coritiba, nesta semana, perdeu a chance de seguir firme no G4, sempre brigando pela liderança com vantagem sobre as equipes mais próximas.

Fizemos dois jogos esquecíveis contra os fracos Vasco e Portuguesa, em casa, duas das equipes mais fracas na competição. Para tristeza e frustração de todos, estamos nos nivelando por baixo. O técnico voltou a escalar vários atacantes sem a menor organização, na tentativa de abafar seu adversário, deixando seu meio campo e zaga vulnerável. Aquele desequilíbrio que eu já havia alertado em um passado recente.

É bem verdade que as varias lesões atrapalham. Mas, eu insisto que há esta altura do campeonato, deveríamos ter esquemas suficientes para enfrentar e vencer qualquer adversário.

Muito pouco. A dependência do craque Alex, cada vez fica mais evidente. Eu não lamentaria ter a dependência em função do melhor jogador em ação em nosso país. Qualquer time seria dependente dele. O problema é ter ele como única esperança: o “ famoso joga no Alex”. Continuo preocupado e incomodado.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Não pode hesitar

Dois jogos com escalação iguais e atuações completamente diferentes.

Contra o Grêmio, jogando em Porto Alegre, a equipe armada com três zagueiros teve a atitude vencedora. A equipe marcou bem, tendo o zagueiro Chico como destaque pois atuava na linha dos zagueiros e ainda marcava no meio e dava opção ao ataque pelo lado esquerdo. Alias fez tudo que esta na cartilha da função de um “libero” europeu.

Depois da vitória, li que o técnico Marquinhos Santos teria dado um” nó tático” no rival Renato Gaúcho. E é claro que não foi o que aconteceu. foi só esperar o jogo do fim de semana para chegar a esta conclusão. A aclamada virtude do estrategista não repetiu-se no jogo seguinte, por que? Por limitações na estratégia e falta de bagagem. No momento mais importante na competição até aqui faltou o dedo do técnico. Faltou a ambição destilada na experiência inerente á função. Ganhe quantos jogos, ele não terá esta bagagem em função de ser novo na função.

Como explicar a desatenção da equipe com a bola parada. Será que as negociações de transferência dos excelentes Emerson e Willian não afetaram o foco do grupo. Duas lideranças naturais jogando com a cabeça em outro clube. Caso sejam verdade as negociações, o técnico deveria ter barrado ambos. Sob risco de sofrer criticas. Manter ambos na equipe, no esquema de três zagueiros seria coerente. Mas, faltou o bom censo do zagueiro Chico avançar ao meio, fazendo aquilo que deu certo em Porto Alegre e não queimar uma das substituições no intervalo. Lembro ao amigo, que esta mudança de posicionamento foi um argumento válido do técnico no campeonato estadual. Argumento aceitável, porém esquecido neste momento decisivo. Hesitou, perdeu!

Além da falta de condição do craque Alex a baixa produtividade dos medíocres Lincoln e Geraldo que nada acrescentaram a equipe caracterizando-se em jogadores que jogam uma partida boa em meio de uma dezena sofrível.

Não tenho muitas esperanças no titulo, apesar do grupo ser excelente. Pois toda vez que precisamos de uma atitude madura do treinador ele hesita. A hesitação está sendo punida.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Coritiba ensaia três zagueiros para duelo com o Grêmio

Coritiba ensaia três zagueiros para duelo com o Grêmio

Boa ideia!!! Dará certo!!! Gostei.

Alex não joga e Deivid volta no Coritiba contra o Grêmio

Alex não joga e Deivid volta no Coritiba contra o Grêmio

Lamento a falta de criatividade do técnico coxa- branca. Nenhum clube brasileiro tem três zagueiros como o Coritiba. Escala os três, libera o esforçado Victor e o excelente Diogo. Mantem um quadrado no meio campo com Willian, Gil, Robinho e Lincoln. E na frente só o Deivid. Não entendo a insistência do fraquíssimo Geraldo. Estamos tendo mais sorte do que juízo.

domingo, 4 de agosto de 2013

Cruzeiro 1 x 0 Coritiba, melhores momentos - Brasileirão 03/08/2013

Começou a maratona de jogos no Campeonato Brasileiro. Jogos no meio e também nos finais de semana.

Os desfalques por lesão e suspensão, somadas as longas viagens vão colocando em perigo o trabalho da equipe. Ter um grupo forte é importante. Menos mal que todas as equipes sofreram com isto.

Na quarta o Coritiba venceu a Ponte Preta em casa, enfrentado um adversário que enquanto teve gás criou dificuldades. Mas aos poucos o time da casa se impôs e virou o placar duas vezes vencendo por 5 x 3, em um dos melhores jogos do ano. Como ponto alto a entrada do jovem Diogo na lateral esquerda no lugar do também jovem lateral argentino Iberbia.

Aliás, só o técnico encontra razão em tirar o lateral Diogo e forçar a barra na estreia precoce do argentino. Erro grave, que pode causar grande desconfiança na torcida contra o jogador. Vou pegar pesado que este erro só não foi maior do que a escalação precipitada do atacante Bill. Ele voltou, fez três jogos e deve atuações pífias, comprometendo o resultado final contra o Vitória e contra o Cruzeiro, deixando os reservas imediatos no vácuo. Nem Artur ou Everton Costa e Júlio Cesar e muito menos K19 foram os escolhidos.

No jogo contra a macaca, teve a boa entrada do meia Lincoln. Ele esta marcado por fazer um jogo bom e depois alguns jogos sem a menor eficiência. E foi exatamente o que aconteceu no jogo seguinte contra o Cruzeiro em BH, perdendo um gol, além de nada acrescentar a criatividade da equipe. Os gols perdidos fizeram falta, Bill e Lincoln tiveram duas oportunidades de cabeça. A falta de eficiência ofensiva fez com a equipe perdesse a longa invencibilidade no campeonato.

A maratona segue na quinta feira, quando a equipe enfrenta o forte Grêmio em terras gaúchas. Com a escalação correta, a primeira vitória fora de casa pode acontecer, mesmo sem o craque Alex que deve permanecer em Curitiba, finalizando seu tratamento.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Empate com sabor de derrota

O Coritiba não conseguiu vencer o forte time do Vitória. Jogando no Couto Pereira, a equipe comandada por Alex, não teve a lucidez para enfrentar e vencer o forte time comandado por Caio Junior.

A responsabilidade da perda de dois pontos deve ser creditada toda ao técnico Marquinhos Santos. A equipe entre mal escalada com Emerson vindo de contusão na zaga e Bil e Geraldo no ataque. Com a baixa produtividade dos atacantes, a equipe do Coritiba não segura a bola frente, abrindo-se para o contra taque adversário, além de perder força ofensiva, necessária para buscar a vitória e conquistar a liderança do campeonato. A dupla desperdiçou três oportunidades claras de gol.

Alias, foram muitos os erros cometidos pelo técnico Marquinhos Santos neste jogo. Os erros acabam sendo minimizados em função dos desfalques importantes que a equipe tinha: o time foi a campo com Vanderley, Vitor, Emerson, Chico e Iberbia. No meio Junior Urso, Robinho, Bottinelli e Alex. No ataque Bill e Geraldo. O zagueiro Emerson demorou a se encontrar no jogo, sobrecarregando o excelente zagueiro Chico, que tomava conta do setor. Da mesma forma que Willian, que substituiu o esforçado Urso que saiu machucado, também demorou a se posicionar.

Acredito que esta primeira substituição justifica algumas escolhas erradas do técnico prejudicando o melhor desempenho de seu papel. Com a saída precoce de Urso, o técnico queimou uma substituição, deixando uma segunda para troca de Bill por K19. Como os dois vem de um período parados, era de imaginar que quem entrasse, não aguentaria o jogo todo. O jogo tinha grande importância, pois enfrentávamos uma equipe que vinha grudada na nossa. A melhor escolha do técnico deveria ser o já experimentado e bem condicionado Arthur.

Para piorar o trabalho, o técnico sacou o esforçado Bottinelli, mantendo o fraco Geraldo em campo. No lugar do argentino, Lincoln entrou e fez um bom jogo.

O empate manteve a equipe entre os quatro primeiros. Mas, uma vitória nos teria colocado na liderança do campeonato. Eu admito, não confio no trabalho do técnico Marquinhos Santos. A equipe esta muito dependente do craque Alex, que marcou mais um golaço. A falta de criatividade da equipe, somada a perda de muitos gols, são consequências das escolhas erradas do técnico na escalação, na formação do banco de reservas e no tempo e nas peças substituídas.

Willian Coritiba 1x1 Vitória





terça-feira, 23 de julho de 2013

HD Santos 2x2 Coritiba - Brasileirão 2013 8ª Rodadas Narração Transameri...

O Coritiba continua líder. Desta feita, enfrentou o Santos na Vila Famosa e empatou pelo placar de 2 x 2. Com este resultado, o Coritiba soma 15 pontos e se encontra empatado em números de pontos com o Botafogo e perde no primeiro critério de desempate que é numero de vitórias. A equipe começou muito bem o jogo. Dominando seu adversário impedindo qualquer ação do adversário. Alex, Robinho e Bottineli faziam muito bem o trabalho ofensivo, que juntamente ao deslocamento de Deivid para meio criava varias situações de gol. Nossa equipe fez o melhor primeiro tempo até aqui nesta temporada. Mesmo dominando o jogo, quem abril o placar foi o Santos. Em uma boa tabela pelo lado esquerdo, Chico e o estreante Iberbia foram envolvidos e a bola foi cruzada da esquerda para direita. O detalhe que não me foge: o decantado Junior Urso aparece na jogada caminhando, sem oferecer qualquer resistência ao ataque efetivo do Santos. Sobre o Urso, é importante salientar que ele esta evolução. É um jogador bastante participativo, entretanto sua função e defender. No segundo tempo, quando a equipe tomou a pior pressão deste ano, ele só aparece uma única vez nas jogadas, perdendo um lance que quase resultou em gol do Santos. Com dois belos gols do cracaço Alex, o Coritiba buscou nas duas vezes o empate. Antes de mais nada, foi uma bela partida. O resultado de empate não me parece ter sido justo por tudo que jogou a equipe Coxa-branca. A equipe esta em evolução e se o técnico Marquinhos Santos não atrapalhar vamos chegando. De negativo fica as fracas atuações de Geraldo que se firma como jogador de segundo tempo e de seu substituto Everton Costa, que nada acrescentou de positivo, falhando pelo menos duas vezes, criando boas situações ao time santista e em uma delas, saiu o gol do time da casa.

domingo, 21 de julho de 2013

Santos 2 x 2 Coritiba, melhores momentos - Brasileirão 21/07/2013

Willian Roberto de Farias

Coritiba-2x0-Cianorte-Campeonato-Paranaense-2013-Willian

Ola amigos.

Hoje já é domingo e a janela já fechou.

Até onde eu sei o Willian fica.

Sou fã dele e me considero amigo dele. Para mim ele joga mais que o Urso. Repare no atletiba , no fim do jogo qdo o CAP tentou empatar e criou para cima da zaga coxa-branca. Contei três lances de perigo. Em nenhum deles o Urso aparece para cobrir os laterais ou na frente da zaga de maneira efetiva para evitar o passe, como no lance em q o Vanderley fez a defesa com o pé;.

A função do Urso era esta. Proteger a zaga e isto é uma coisa que ele não tem feito. Concordo que ele tem muita velocidade é participativo na frente e esta em evolução comparado ao ano passado, mas esta não é função dele. Enquanto que o Willian é um verdadeiro guardião do sistema defensivo, sem abandonar sua função. Esta é a diferença entre eles. E seu eu pudesse escolher a minha escolha seria o Willian.

Grande abraço

terça-feira, 16 de julho de 2013

Câmera Coxa - Coritiba 1 x 0 Atlético PR





O Coritiba venceu o atletiba de numero 348. Venceu seu tradicional rival e ainda colocou o CAP na vice-lanterna assumindo a liderança do campeonato brasileiro.
No primeiro tempo o jogo se concentrou no meio campo, sem grandes emoções para ambos os lados. Muito em função do cinturão defensivo armado pelo técnico “tampão” Alberto. Sem muita criatividade, jogando um futebol burocrático com muitos erros de passes o jogo se arrastou ate seu final empatado em 0 x 0.
Na volta para o segundo tempo, o técnico mexeu na equipe, tirando o improdutivo Everton Costa para incendiar o jogo com Geraldo. Sobre este ultimo continuo com minha impressão de sempre. Ele é jogador para entrar no decorrer do jogo. Tem personagens da historia do futebol que são assim mesmo. O Angolano já teve muitas oportunidades na equipe e apresenta uma nítida evolução. Mas, não rende entrando desde o principio.
Apesar dos erros de passe prosseguir, o acesso jogador Geraldo dava maiores possibilidades ao ataque Coxa branca, despertando a torcida e inclusive o craque Alex, que passou a jogar mais. Foi dele a arrancada para cima do bom lateral esquerdo do CAP, que nem conseguiu fazer falta. O craque serviu Robinho, que mesmo atrapalhado por dois zagueiros e o goleiro achou Geraldo, que com muito oportunismo fez o gol da vitória.
Nem mesmo a falha do zagueiro Emerson que acabara de entrar no lugar do excelente Chico diminuiu a alegria coxa branca. A furada do zagueiro foi minimizada pela grande defesa do goleiro Vanderley.
A equipe segue invicta e na liderança. Aos poucos o técnico Marquinhos Santos vai ganhando opções para montar uma grande equipe. Méritos do excelente FX que montou um grande elenco de jogadores. No meu entendimento, a dupla de zaga vai muito bem com Leandro Almeida e Chico. Apesar da falha neste atleTIBA, o craque Emerson quer voltar e não deve ser no lugar do raçudo Chico. Dor da cabeça boa ao aprendiz á técnico que precisa encontrar lugar para os três. Em breve, quero ver o argentino Iberbia na lateral esquerda e K19 que demonstra a cada dia mais alegria em vestir a camisa coxa-branca.

Continuo achando o técnico limitado para a grande responsabilidade de levar o Coritiba á voos ousados. Reafirmo: “técnico bom é aquele que não atrapalha”. Neste caso especifico, temos um belo exemplo de que a máxima do baixinho Romário esta correta.
Campeonato Brasileiro 2013 – 7ª rodada Coritiba 1×0 Atlético-PR Local: Estádio Couto Pereira Data: 14/07/2013 Horário: 16h00 Árbitro: Felipe Gomes da Silva Assistentes: Bruno Boschilia e Luiz H.Souza Santos Renesto 4o Árbitro: Adrian0 Milczvski Adicionais: Antônio Denival de Morais e Fabio Filipus Coritiba: Vanderlei, Victor Ferraz, Leandro Almeida, Chico (Emerson), Diogo, Junior Urso, Bottinelli (Lincoln), Robinho, Alex, Everton Costa (Geraldo) e Deivid Banco: Vaná, Luccas Claro, Emerson, Willian, Sergio Manoel, Gil, Lincoln, Geraldo, Arthur e Keirrison. Técnico: Marquinhos Santos Atlético-PR: Weverton, Léo, Manoel, Luiz Alberto, Pedro Botelho, Bruno Silva, João Paulo, Juninho (Paulo Baier), Zezinho (Marcão), Everton e Ederson (Marcelo). Banco: Santos, Jonas, Marcelo Cirino, Elias, Felipe, Marcão, Paulo Baier e Drausio. Técnico: Alberto Neto Gols: Geraldo (Coritiba), 11′ do segundo tempo; Cartões amarelos: Zezinho (Atlético-PR), Juninho (Atlético-PR), Vanderlei (Coritiba), Pedro Botelho (Atlético-PR), Alex (Coritiba), Robinho (Coritiba). Cartão vermelho: não houve. Público Pagante: 19.902 Público Total: 22.299 Renda: R$ 415.545,00

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Coxa, conqusta belo empate

O Coritiba voltou á ação no campeonato brasileiro, após a pausa da Copa das Confederações, empatando contra o Flamengo jogando em Brasília.

Este jogo no distrito federal é facilmente justificado em função dos muitos torcedores do clube carioca espalhados pelo Brasil. Aliás, acho que esta estratégia de marketing deve ser repetida por eles, na tentativa de justificar o investimento de dinheiro publico em estádios de futebol somado ao fato deles serem divulgados pela televisão para todo pais. É aquela historia que eu já disse aqui: “ o Flamengo e o Corinthians sempre tem seus jogos televisionados para todo Brasil por que tem a maior torcida do país. Ou tem a maior torcida do país por que seus jogos passam mais na TV” ?

Voltando ao Coritiba. Trazer um empate, mesmo que perdendo a liderança para o Botafogo não deve ser considerado como sendo um mal resultado. O Flamengo vinha motivado pela troca de treinador embalado por 52 mil torcedores no estádio.

A equipe começou bem o jogo, dominado seu adversário, que em dois erros de marcação causaram graves estragos na zaga coxa-branca.

No primeiro, o corta luz do centroavante Marcelo Moreno, prejudicou a ação da zaga coxa. No segundo gol, um empurrão do zagueiro flamenguista nas costas de Vitor Ferraz, atrasou a reação do marcador que apenas assistiu a falha do goleiro Vanderlei e a bola no fundo do gol.

Quando o jogo parecia decidido, o craque Alex tomou conta do jogo, aliada a boa entrada de Everton Costa na equipe. O técnico acertou na entrada do meia, mas erro grosseiramente na volta do volante Sergio Manuel. Questiono a entrada de três jogadores vindo de graves lesões com muito tempo fora dos gramados: Emerson, Everton Costa e Sergio Manuel. Principalmente este último.

O empate deve ser considerado um bom resultado. Agora, entramos na semana de atletiba que deve ser sensacional.

Alex Camera 10 | Flamengo 2 X 2 Coritiba

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Brasil faz a final

Não estava me sentindo muito á vontade para comentar os jogos da Seleção Brasileira.

Principalmente, em função das inúmeras manifestações em Curitiba e pelo país. O povo vai a rua pedindo mudanças. Entretanto, acredito que a mudança começam em cada um de nós. Na pratica de nossas obrigações, no dia a dia. E depois, ano que vem nas urnas.

Dito isto, considero que a evolução da equipe brasileira esta á olhos vistos.

Todo grande time começa por um grande goleiro. Júlio Cesar é o cara. A defesa do pênalti, quando o placar ainda esta 0 x 0 foi determinante para que a equipe tivesse tranquilidade para buscar a vitória . E bem verdade que ele se adiantou e a cobrança deveria ser repetida. Novamente, a mudança começa em cada um de nós. E ela manifesta-se no esporte através do “fair-play”. Desta forma, a atitude anti desportista do goleiro e o erro do arbitro, não me permite comemorar, não.

As falhas dos dois zagueiros brasileiros, não diminuem a confiança que tenho neles. São excelentes. Formam uma dupla perfeita.

O grande problema reside nas duas laterais. Nem Daniel Alves e muito menos Marcelo, tem a qualidade para serem titulares absolutos. Erram muitos passes no campo ofensivo e na marcação deixam muito a desejar. E armação perde muito com a baixa produção dos dois laterais e se agravam com a falta de participação do bom Oscar no meio campo. Este jovem jogador nos dará muitas alegrias ainda. Mas, preferia um jogador mais experiente: minha preferência recai sobre o Kaká. Ou ainda, o Ronaldinho Gaúcho e o nosso menino de ouro Alex. O jovem Oscar, ainda não esta pronto!

Nas demais posições, acredito que o técnico Felipão tenha nas mãos o que existe de melhor. Inclusive, eu insistiria no bom jogador Hulk. O técnico tem razão. O forte jogador é muito mais efetivo do que o Lucas, que quando entrou não fez a diferença. Neste caso, o Felipão precisa puxar a orelha no quase craque Neymar, que insiste em mostrar publicamente o descontentamento com a opção de Hulk, no lugar de Lucas, quando gesticula em demasia nas escolhas feitas por Hulk que não se concretizam em gol.

Minhas apostas são de que a Itália desgastará em muito a equipe Espanhola. Venderá caro a vaga na final. Mas, a Fúria fará um grande jogo contra o Brasil. Será um jogaço, digno de uma final de Copa das Confederações. Mesmo que esta seja, a Copa da Manifestações.

Em tempo:

Temo que estas manifestações durem por muito tempo. Elas fazem valer nosso maior direito: o direito de contestar aquilo que está errado. Entretanto, minha preocupação é com terroristas internacionais que possam se aproveitar das manifestações legitimas do povo, para executar ataques contra EUA ou Inglaterra. Estou preocupado.

Gols de Keirrison pelo Coritiba

sábado, 22 de junho de 2013

Lamentável

Sinceramente. Eu sou uma pessoa pacifica. Não acho que violência ou vandalismo tenha justificativa…Em nenhum momento. Por isto meu discurso É de PAZ.
Eu apoiei sim a manifestação ir até a ARENA.
Na nossa cidade qual o único símbolo da Copa?
Qual o único beneficiado com a Copa?
Todas as manifestações ate aquele momento eram pacíficos, nada mais natural que achar que a marcha até lá também seria de PAZ. Me ENGANEI. Foi recebida com violencia. Acredito até que a reação foi em defesa do estádio.

Cheguei a admitir NO FACEBOOK e mudar de ideia. Dizendo que só não ia esquecer disto tudo.
Ja deu para entender que aconteça o que acontecer, os interessados não consideram "potencial construtivo dinheiro publico e nem desapropriação ajuda do governo".
Ou ainda ouvir o conselho do clube considerar a possibilidade de não pagar empréstimo dito pelo próprio secretario, conforme o vídeo publicado pela Gazeta, não quer dizer absolutamente nada.
Dito isto tudo, eu REPITO "sou uma pessoa pacifica. Não acho que violência ou vandalismo tenha justificativa…em nenhum momento. Por isto meu discurso de PAZ."
Só que não mudo de ideia. Esta Copa não é dos paranaenses...

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Parada benéfica

O Campeonato brasileiro esta em recesso. Parada benéfica para recuperar jogadores e preparar adequadamente o grupo para a desgastante maratona que começa em julho. Liderar o campeonato nesta parada é interessante, mas não representa grande vantagem não.

Considero que a tabela até aqui facilitou em muito esta liderança. Enfrentamos dois chamados grandes com suas equipes alternativas: Galo e Flu em casa, mais o limitado time do Náutico. Fora de casa, duas equipes que brigaram para não cair: Bahia e Goiás. Pontuar bem nesta fase era importante. Vencer este dois seria muito mais importante. Porém, quando jogou em casa venceu.

Vou na linha do contestado técnico Marquinhos Santos: os objetivos vem sendo atingidos. Campeão estadual e liderança no campeoanto nacional. Entretanto, ele só não me convenceu na tentativa de explicar a eliminação para o Nacional da Amazônia.

Esta equipe montada no Alto da Glória é com certeza a melhor dos últimos anos. Tem vários bons valores para nos levar a sonhar alto neste campeonato. Como diria o craque Romário: “ Técnico bom é aquele que não atrapalha”.

2006 - 1º Gol de Keirrison pelo Coxa

domingo, 26 de maio de 2013

Começou o Campeonato brasileiro

Começou o Campeonato Brasileiro. E o Coritiba, largou com vitória. Após um primeiro tempo que começou com bastante correria. Confundindo precipitação com rapidez. Dava-me a impressão que a ansiedade de convencer a torcida que o comando da equipe estaria bem entregue a equipe entrou precipitando passes, perdendo a posse de bola. No primeiro tempo a equipe este bem. Facilitado pelo desgaste físico dos jogadores em função da longa viagem do Galo. Veio o segundo tempo e o Clube Atlético Mineiro abriu o placar logo cedo em mais uma falha de marcação na bola área deixando o goleiro Vanderlei com as penas nas mãos. Ninguém cortou o cruzamento despretensioso e o goleiro do Coritiba falhou feio. O gol acordou a equipe. Mesmo mais acessa, os erros de passes matavam as tentativas de ataque. E em uma das boas jogadas da equipe, quando acertou, Victor Ferraz cruzou a bola e Deivid tomou a frente do zagueiro e cabeceio conforme a cartilha, marcando o gol de empate. Na sequencia, Marquinhos Santos mexeu bem na equipe. Tirou Robinho que não vinha bem para promover a estreia do craque Bottinelli que mostrou muita qualidade, mas com falta de ritmo de jogo, natural após tanto tempo parado. Depois tirou o craque Alex, que não estava bem no jogo e colocou Lincoln e depois Arthur substituiu Deivid. Se aproveitado do evidente cansaço do time mineiro, no último lance do jogo, Lincoln levou vantagem sobre seu marcador e fez um cruzamento rasteiro. A zaga desligada deixou o Arthur entrar e finalizar bem contra o gol defendido pelo bom goleiro Vitor. Era o gol da virada e da vitória. O resultado foi bom. Entretanto me surpreende a falta de entrosamento de algumas peças. Parecia que Deivid e Alex, nunca haviam jogado juntos. Erros de posicionamento que forçavam os erros de passes. Mesmo assim a equipe venceu. Venceu mas não me convenceu. Muitas falhas para uma equipe que esta junto desde janeiro. Continuo descontente com o trabalho do técnico do Coritiba e tempo pelo pior. Eu pego no pé do Marquinhos Santos! Pego no pé por que vi um campeonato paranaense fraquíssimo e o Coxa sofrendo para conquistar. Pego no pé por que vi um time de série A ser eliminado por um time de Série D. Pego no pé com razão. Hoje ele foi bem. Concordo! Mas, quero ver mais. Mereço mais. Se passaram seis meses e só hoje fiquei satisfeito. Acho muito pouco. Outra coisa: o técnico Marquinhos Santos sempre tirou o Alex e colocou o Lincoln e sempre q tirou o Deivid colocou o Arthur. E só hj deu certo!!

Coritiba 2 X 1 Atletico mineiro 26/05/2013

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Ganhou, mas não levou

O Coritiba venceu seu jogo contra o Nacional da Amazonas.

Venceu, mas não levou. O regulamento é amplamente divulgado e conhecido por todos e a Copa do Brasil chegou ao fim para a equipe comandada pelo aprendiz á técnico: Marquinhos Santos.

Acredito até que a equipe tenha jogado bem. Entretanto, não merecia a vaga para a próxima fase do torneio.

Quando o Coxa entra em uma competição, deve entrar para ser campeão. E uma equipe que perde por 4 x 1, de uma equipe que disputa a série D ( Quarta divisão ) não merece ser campeã. Portanto, ser eliminado faz-se justiça e revê-lá a falta de comando do treinador.

O Coxa acabará de sagra-se campeão do estado jogando contra equipes de qualidade duvidosa em nosso campeonato e o treinador permite o excesso de comemoração, sem se preparar adequadamente para o importante jogo pela Copa do Brasil, mostra uma soberba e falta de humildade com consequências desastrosas para os ‘projetos” Coxa brancas.

Ganhar o campeonato estadual era obrigação. Era a única equipe de série A, jogando contra equipes de baixo orçamento. Deitar em cima do título evidencia as falhas de avaliação do treinador e de sua comissão técnica. A bomba relógio citada pelo técnico Marquinhos Santos estará em suas mãos até a hora em que ele abrir mão de uma responsabilidade muito acima de sua possibilidades.

#ForaMarquinhos

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Título sem graça

O Coritiba é o tetra campeão paranaense. Venceu o sub23 e conquistou seu segundo tetra campeonato de sua história.

Em minha opinião conquistar titulo deste ano era obrigação. Jogou apenas três rodadas com um time alternativo e todas as demais jogos com o que o técnico Marquinhos Santos entendiam como sendo melhor, e em condições normais, não teria adversários nesta competição estadual. Desta forma, o que ele entendia como sendo o melhor, não se confirmou.

Puxando pela memória, fiquei satisfeito apenas no primeiro tempo primeiro jogo contra o CAP. E mais nada. O que se viu neste campeonato, foram jogos sem esquema tático definido, erros na formação da equipe e do banco de reservas, erro no tempo de substituição e nas peças envolvidas, além de não manter o foco do grupo, quando, por exemplo, não deixou claros os critérios para o jogador assumir a condição de titular, culminando com a lesão do bom jogador Bottinelli, em uma disputa por posição.

Perder para Paraná Clube, CAP e empatar contra o Nacional de Rolândia e o Paranavaí, me deixaram envergonhado. Esta equipe, não merece ser lembrada como destaque de um campeonato. Tivemos muito mais erros do que acertos. E para piorar, enquanto a torcida celebrava o tetra-campeonato, o time viajou para a Amazônia e foi derrotado, de maneira impiedosa pelo inexpressivo time do Nacional.

Jogar esta importante competição, e ser derrotado de maneira humilhante por uma equipe que ainda luta para qualificar-se para a série D do campeonato nacional, deixa a todos apreensivos. Esta derrota deixa a torcida magoada e em alerta. Estou muito pessimista para esta competição. Temos o melhor time dos últimos anos e este técnico não tem a menor credibilidade. Acho que teremos que lutar e muito para não cairmos para a série B.

domingo, 12 de maio de 2013

Começaram os JEP´S 2013

O CEPAMM - Col. Est.Prof. Algacyr M Maeder, começou muito bem nos JEP´S 2013. No primeiro jogo do dia, a equipe Masc A venceu o Col. Est Protássio de Carvalho, no clássico da rodada pelo placar de 11 x 4 eliminando nosso adversário.

No segundo jogo, a equipe Fem A também venceu seu primeiro jogo, pelo placar de 8 x 2 o Col. Estadual Benedicto João Cordeiro, assumindo a liderança do grupo que tem ainda Marli Queiroz e Homero de Basto, com jogamos na sequencia.

No jogo da tarde a equipe Masc B, fez sua estreia contra o campeão do ano 2012 o Col. Marista Santa Maria e não resistiu ao campeão sendo derrotado. Mesmo com o resultado adverso, a coragem dos meninos me deixou muito orgulhoso e satisfeito me deixando confiante que o desempenho da equipe vai crescer na competição. Ainda jogamos no grupo contra os Col. Guaira e Col Est. Santa Felicidade.

E na segunda feira, ambas as equipes entram em quadra, no segundo dia de disputas:

SEGUNDA FEIRA 13/05
CONCENTRAÇÃO: 10:00
LOCAL : AABB
11:15 - JOGO 4.: CEPAMM ( VENC 1 ) X SESI Boqueirão - MA
CONCENTRAÇÃO: 13:00
LOCAL: AABB
14:15 - JOGO 5:. CEPAMM X GUAIRA MB
CONCENTRAÇÃO - 14:00
LOCAL: 3 MARIAS CLUBE DE CAMPO
15:45 - JOGO 6.: CEPAMM X HOMERO BATISTA - FB

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Coritiba elimina o jogo de volta

Vem aí mais um capítulo da séria série: “não faz mais que a sua obrigação”.

O time reserva, viajou pela segunda vez ao nordeste brasileiro para enfrentar o Souza , da Paraíba e venceu pelo placar de 3 x 0, eliminando a necessidade de jogar o segundo jogo como prevê o bom regulamento da Copa do Brasil.

Em minha opinião, tentar valorizar a atuação da equipe do Coritiba neste jogo é mais uma vez, tentar minimizar os erros recorrentes do técnico Marquinhos Santos.

Nada contra a decisão de jogar com o time B. Afinal esta equipe do Souza, vinha de vários jogos sem vencer em seu campeonato estadual.

Mesmo a equipe reserva poderia ter apresentado um melhor futebol. E o problema começa na escalação equivocada do fraco técnico. Vejamos. No gol, Vaná teve sua tão sonhada chance e cometeu alguns erros graves. Primeiro erro do estagiario técnico: escalar o promissor meia Emerson Santos na lateral direita. O jovem jogador precisa jogar na sua real posição para mostrar o por que foi contratado. Ele sempre me agradou.

Neste jogo, demorou muito para que ele se adaptasse na posição. Eu gostaria de ver o Junior Urso nesta posição. Afinal, o jogador é o melhor velocista da equipe e tem boa marcação. Sua utilidade no meio campo é facilmente executada por qualquer jogador.  Na zaga, o técnico escolheu o excelente Bomfim que fez dupla com o experiente Pereira. Por se tratar de um jogo contra um fraco adversário, a escolha foi acertada.

Entretanto, o técnico acerta uma e erra logo depois. A escalação do raçudo Escudeiro me agrada na lateral esquerda. Mas, não seria mais sensato tentar novamente o esquema tático com tres zagueiro ao invés de esperar que o argentino tivesse uma grande exibição com lateral esquerdo. Coloca três zagueiros, até mantém o Emerson Santos na direita e coloca o Luizinho na ala da esquerda, ao invés de colocar três volantes em uma clara demonstração de covardia nunca vista no comando do Coxa.

Não me convence a tentativa de usar três volantes sem criatividade e ainda perder qualquer qualidade nas laterais. Mais que isto, o único gol da partida só poderia sair mesmo em uma jogada por cima. Além de marcar com três volantes e mais dois laterias que não sabiam apoiar, o técnico Marquinhos Santos coloca todos os jogadores atrás do meio campo. Da mesma maneira covarde que enfrentou Londrina e Paraná em seus domínios. Para piorar, colocar Julio César e Arthur sem a menor vocação de velocidade para tentar puxar um contra- ataque é contar desesperadamente com algum lance de sorte para vencer e classificar.

E não que o lance de sorte veio. Em um chute sem a menor pretensão o fraco Julio Cesar contou com a ajuda do goleiro que aceitou um frangaço.

Apenas o terceiro gol, teve toques de qualidade na arrancada do Zé Rafael para a conclusão do craque Luizinho, que havia participado do segundo gol da noite.

Esta classificação pode ser comemorada. Mas, era obrigação. Os erros recorrentes de escolhas do técnico assim como da estratégia e do esquema tático utilizado não me dá a menor esperança de sucesso desta equipe sob seu comando. Estamos perdendo um tempo valioso. Estou muito preocupado com o andamento das coisas.

Motivacional - CORITIBA x Palmeiras - Final Copa do Brasil

Coritiba vence e reanima seu torcedor

Nesta bela tarde de domingo, o Coritiba recebeu a equipe mais regular do campeonato e venceu. Mesmo depois de sair perdendo por 1 x 0, a proposta de jogo do time da casa e os gols saíram ao natural e viramos com uma certa facilidade.

Escalado com três volantes a equipe do Coritiba respeitou seu adversário e mesmo assim sofreu o gol de abertura logo cedo. Em uma cobrança de falta a zaga não cortou e o LEC abriu o placar.

Mesmo desfalcado de dois de seus principais jogadores: Willian e Alex, a equipe encontrou em Gil e Robinho a criatividade para criar suas principais jogadas, sempre encontrando os craques Deivid e Rafinha bem colocados. Em uma destas jogadas, Robinho achou Deivid que empatou o jogo. O empate deu tranquilidade para a equipe colocar em prática o que havia sido combinado. Marcando próximo do meio campo o LEC não teve espaços e foi logo dominado pelo eficiente time do Coxa. Toda a garra que faltou contra o CAP, sobrou neste jogo. E este foi o diferencial para buscarmos no segundo tempo a virada.

Com um golaço, Rafinha virou a partida e instantes depois, Leandro Almeida marcou mais um dando números finais ao jogo.

Continuo com minha opinião formada a respeito do trabalho desenvolvido pelo técnico Marquinhos Santos. Usar três volantes para parar a limitada equipe do norte do Paraná, não me parece a estatragia mais adequada para nos que somos o melhor time do estado. Deu certo é verdade, mas me parece pouco, pelo elenco formado no Alto da Glória.

---------------------------------------------------------------

Finalizado a primeira fase do campeonato, acontecem agora as duas partidas finais da competição. Não tem como tentar tirar o favoritismo do Coritiba. Apesar dos desacertos do fraco técnico do time, chega um momento em que a equipe precisa se unir no objetivo comum de sagrar-se campeão estadual.

Nosso adversário, pela quarta vez seguida é o sub 23 do CAP. Depois do ultimo confronto, quando tomamos um verdadeiro passeio, o respeito precisa ser a palavra de ordem do time. O sentimento de favoritismo fica com a torcida e a mídia. Eles, os jogadores devem estar focados, com o intuito de conquistar o tetra campeonato. Um insucesso neste objetivo será difícil de explicar. Mais ou menos como foi difícil tentar explicar as derrotas para o mesmo CAP e para o Paraná Clube, assim como os empates contra os rebaixados Paranavaí e Nacional. Elas aconteceram. Sem a menor possibilidade de justificativa. A hora da virada é agora.

domingo, 21 de abril de 2013

Derrota vergonhosa no atletiba

O Coritiba foi á Vila Olímpica jogar o clássico atletiba e perdeu. A derrota para o sub 23 do CAP, é inaceitável.

Não existe a menor condição de tentar justificar esta derrota. Assim como, não existe argumentos para explicar as derrotas para Paraná Clube e o empates para o Nacional e o Paranavaí. É necessário uma virada na vida do Coritiba. Voce que acompanha meu trabalho, sabe que estou alertando desde inicio do campeonato paranaense. A confusão esta formada. Além do técnico a diretoria do clube começa a ser contestada assim como o excelente diretor Felipe Ximenes.

Não acho que a culpa seja do diretor. Existem vários grupos de debates na internet e a qualidade do técnico é polemico. O craque Alex tentou salvar a pele do cara abraçando o treinador e minimizou as criticas ao profissional.

O FX e o VRA precisam decidir. Confio no Vilson Ribeiro de Andrade mas este técnico era para ser formador de jovens e no time dele apenas o Willian é titular. Agora tem o Ze Rafael. O Bartola foi lançado bem e sumiu do banco em dois jogos. Ele forma mal o banco de reservas. O Pereira estava no banco em detrimento de Luccas e Bomfim.

Para mim, o problema é o técnico e não do projeto elaborado no Alto da Glória.

Este time é melhor do que aquele que o MO fez maravilhas. O MS é um técnico de futuro e o futuro começa agora. #ForaMarquinhos